Dicionário Houaiss   Saiba como comprar Entre em contato com a Objetiva Conheça alguns lançamentos da Objetiva para saber mais sobre a Objetiva
Compare preços
para este título
Compare preços para este título

Dicionário Houaiss
da Língua Portuguesa
Antônio Houaiss
Dicionário   3000 páginas
ISBN: 857302383X


"Minha língua, minha pátria."
Fernando Pessoa

 

A língua é uma espécie de cola social. Se perde vigor, o processo é de desagregação. Nenhuma língua deixa de receber continuamente palavras de outras línguas - mas, quanto menos se estuda a própria língua, e quanto mais uma cultura é influenciada por outra, maior é o número de vocábulos tomados de empréstimo, mesmo no caso de haver equivalentes na língua. Precisamos conhecer nossa língua para nos conhecermos como nação em nossas qualidades e defeitos, lacunas e grandezas.

O professor Antônio Houaiss escreveu que "quanto maior a desinformação do usuário, maior o desamor por aquilo que é o meio mais eficaz de comunicação entre os falantes de qualquer nação, a sua própria língua". E isto é trágico num dos únicos países do mundo onde não ocorrem dialetos propriamente ditos ou mais de uma língua, apesar de sua vasta dimensão.

Mapear e registrar as palavras usadas numa língua é fundamental. Os dicionários estabelecem a geografia e a anatomia da língua que usamos. São peças vitais no desenvolvimento de qualquer povo. Não há grandes nações sem bons dicionários.

Esse foi o objetivo a que Houaiss se dedicou ao longo de toda a vida: o mapeamento exemplar da nossa língua, a conquista de um novo patamar de conhecimento sobre nós mesmos, a realização do dicionário definitivo da língua portuguesa.

 

Um Novo Paradigma

Concebido como a obra máxima de referência da língua portuguesa, o dicionário Houaiss foi desenvolvido por uma equipe formada por mais de 150 especialistas - lexicógrafos, redatores, etimólogos, professores, datadores, revisores. O padrão de excelência da pesquisa e o rigor na realização da obra, em todas as suas etapas, consagram o dicionário Houaiss como o maior, o mais completo e moderno dicionário da língua portuguesa.

Comparável aos mais eficientes dicionários do mundo, o Houaiss apresenta a mais ampla seleção de verbetes já feita em nossa língua. Mas não é apenas na quantidade de informação por página que o dicionário Houaiss se distingue de qualquer outro. A profundidade e a amplitude desta informação é que o tornam um divisor de águas, estabelecendo um novo paradigma de saber na língua portuguesa.

 

Os números do Houaiss

+ de 228 mil verbetes

+ de 380 mil definições

+ de 3.000 páginas

+ de 90% de caracteres do que os demais dicionários

A qualidade da informação

 Os números do Houaiss surpreendem pela quantidade de informação colocada à disposição do leitor. Sem dúvida, trata-se de obra monumental da língua - o dicionário Houaiss tem aproximadamente o dobro do volume de informação dos similares disponíveis no mercado. Mas há que se destacar a mais significativa contribuição do dicionário Houaiss à nossa língua.

Incorporando características que representam o que há de mais moderno em termos de dicionários, em todo o mundo, o Houaiss é muito mais completo, exato e informativo:

  • Maior número de verbetes.
  • Maior número de acepções por palavra.
  • Maior número de sinônimos, citados no Houaiss como parte integrante do verbete, e não por de remissão.
  • Extensas informações de gramática.
  • A data em que cada palavra começou a ser usada na língua portuguesa.
  • Os elementos mórficos, ou elementos usados na composição de palavras, se apresentam como verbetes individuais. No Houaiss, existem mais de 50 mil verbetes de elementos mórficos.
  • Homônimos (palavras que se pronunciam ou se escrevem da mesma forma, mas com significados diferentes).
  • Parônimos (palavras quase iguais a outra na forma e no som).
  • Coletivos.
  • Antônimos.
  • Maior número de expressões populares. Por exemplo: no verbete cachaça são dadas 422 expressões populares, sinônimos de cachaça.
  • Evolução do sentido das palavras ao longo do tempo.
  • Razões da derivação de um sentido para outro e sua localização regional.
  • Ortografias históricas.
  • Terminologia científica e técnica.
  • Lusismos, africanismos, asiatismos e gírias.
  • Vozes de animais.
  • A última palavra em classificação botânica.
  • A mais recente classificação zoológica.
  • A mais recente nomenclatura de terminologia anatômica

 

A origem da palavra

Toda palavra tem uma história: como nasceu, quando foi usada pela primeira vez na língua, de quantas maneiras diferentes já foi escrita. Antônio Houaiss sempre foi apaixonado pelas histórias que uma só palavra conta - a ponto de tornar-se um sábio da etimologia da língua portuguesa.

O Houaiss é o primeiro dicionário brasileiro a registrar a origem das palavras, nos fornecendo a data em que cada palavra começou a ser usada na língua e comprovando-a com a fonte dessa datação.

Ao registrar a data do início de uso da acepção original da palavra, o dicionário Houaiss ainda registra os sentidos que a palavra passou a englobar a partir daquela primeira acepção, freqüentemente esclarecendo o leitor como cada novo significado derivou do outro.

Os verbetes do dicionário Houaiss relacionam cada etimologia (origem) com as que tenham o mesmo formante, para que o leitor tenha uma idéia do conjunto da língua - no Houaiss existem mais de 50 mil verbetes dedicados aos elementos mórficos ou formadores de palavras. O dicionário ainda acrescenta, dentro do corpo do verbete, algumas ortografias históricas que a palavra teve, corrigindo suposições etimológicas de outros dicionários.

 

O homem que amava as palavras

O quinto dos sete filhos de uma família de imigrantes libaneses nasceu no Rio de Janeiro - mas muito cedo ganhou o mundo. Aos 16 anos, o jovem Antônio Houaiss começou a ensinar o português e nunca mais parou, trabalhando como professor a vida inteira. Intelectual brilhante e extremamente disciplinado, Houaiss foi tradutor, crítico, escritor, lexicógrafo, diplomata, membro da Academia de Ciência de Lisboa, presidente da Academia Brasileira de Letras e Ministro da Cultura, consagrando-se como o maior conhecedor da língua portuguesa em tempos modernos.

Autor de 19 livros, Houaiss foi o relator da IV Comissão da Assembléia Geral das Nações Unidas, cuja atribuição era conduzir o processo de descolonização de países africanos e asiáticos, na década de 60. Desenhou, organizou e realizou, em dez anos, as duas enciclopédias mais importantes já feitas no Brasil, a Delta-Larousse e a Mirador Internacional.

Crítico literário, especialista em bibliologia, documentação e lexicografia, Houaiss assinou a erudita tradução em português de Ulysses, de James Joyce. Foi autor de dois dicionários bilíngües inglês-português, organizou o Vocabulário Ortográfico da Língua Portuguesa, da Academia Brasileira de Letras, sendo o porta-voz brasileiro do Projeto do Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa - aprovado pelo Congresso Nacional em 1995.

Há exatamente 15 anos, ele deu início à elaboração de sua obra máxima: o dicionário Houaiss da Língua Portuguesa. Assumiu o desafio e o compromisso de fazer o mais completo dicionário da nossa língua, acompanhou todas as etapas de criação e elaboração da obra - até sua morte em 1999. O dicionário foi concluído por sua equipe, hoje reunida no Instituto Antônio Houaiss de Lexicografia, no Rio de Janeiro.

A unificação do português falado em quatro continentes

O português é uma das línguas mais faladas em todo o mundo - calcula-se que 220 milhões de pessoas falem o português no planeta. Mas até agora não havia no mercado obra que organizasse, com rigor e exatidão, o conhecimento sobre a nossa língua, como o dicionário Webster aprofunda o estudo do inglês e o dicionário Robert o conhecimento da língua francesa.

O dicionário Houaiss foi efetivamente concebido como dicionário lusofônico. Está enriquecido com palavras usadas nos Açores, Ilha da Madeira, regionalismos brasileiros e portugueses, palavras dialetais do Brasil e de Portugal, e palavras específicas do universo vocabular de São Tomé e Príncipe, Guiné-Bissau, Cabo Verde, Angola, Moçambique, Macau e Timor Leste.

Uma versão do dicionário Houaiss, na norma portuguesa da língua, será lançada em Portugal, a partir do banco de palavras utilizado na edição brasileira. Pela primeira vez, um dicionário concebido e elaborado por um filólogo brasileiro é reconhecido pelo governo português como obra de referência da língua, em função de sua qualidade e abrangência extraordinárias.

A versão do dicionário em Portugal conquistou o apoio e a chancela do Instituto Camões e do Instituto do Livro e das Bibliotecas (órgãos do governo português) da Academia de Ciências de Lisboa, da Fundação Gulbenkian e de diversas empresas privadas - que apóiam a edição do dicionário Houaiss em Portugal através do Instituto do Livro e das Bibliotecas e do Instituto Camões.

Inovações Gráficas

A realização do maior e mais completo dicionário da língua portuguesa incluiu conquistas e soluções gráficas inovadoras, que se provaram sucesso em alguns dos mais conceituados dicionários do mundo. Alguns exemplos:

  • Para se obter a legibilidade máxima dos textos do dicionário, concentrando todas as informações num só volume, foi criada uma tipologia inteiramente nova. Muito bem resolvida por sua atualidade, beleza e equilíbrio, a tipologia do dicionário foi batizada por seu criador, o professor Rodolfo Capeto, da Escola Superior de Desenho Industrial, de Fonte Houaiss.
  • Cada campo do verbete (acepções, plural com sentido próprio, locuções, etimologia etc) é claramente delimitado por um esquema de ícones coloridos que facilitam muito encontrar a informação que se procura.
  • As observações, notas e remissões pertinentes a cada acepção foram feitas dentro da própria acepção, por meio de ícone próprio colorido (sinal de índice).
  • O mecanismo de busca dos verbetes é facilitado e também inovador, tornando mais rápida a localização das palavras. A busca é indicada por três letras no alto de cada página do dicionário, ao contrário de obras similares, que apresentam apenas duas letras no cabeçalho como sinal de busca.

Acabamento especial

Impresso na Itália, numa das gráficas mais modernas do mundo, o dicionário Houaiss é encadernado em tecido ultra-resistente. São três mil páginas impressas a duas cores, em papel especial e de alta opacidade.

O Instituto Antônio Houaiss

Uma obra tão extensa, complexa e importante como a do filólogo Antônio Houaiss é patrimônio da nação - e, portanto, precisa ser preservada e atualizada permanentemente. Com esse objetivo, foi criado o Instituto Antônio Houaiss de Lexicografia, em março de 1997.

Detentor dos direitos autorais do dicionário Houaiss, o Instituto vai aplicar os recursos advindos da obra para sua contínua revisão e atualização.

O Instituto Antônio Houaiss será também o responsável por todas as obras lexicográficas e afins geradas a partir do dicionário e de outros projetos lingüísticos de Houaiss.

 

Uma série de obras com a marca HOUAISS

A parceria do Instituto Antônio Houaiss com a Editora Objetiva na elaboração do dicionário Houaiss terá continuidade na realização de uma série de outros produtos lexicográficos.

Em outubro de 2001, será lançada a versão em CD-Rom do dicionário Houaiss. Atualmente o CD-Rom está na fase final de testes.

O Dicionário Escolar, já na etapa de conclusão, será lançado em novembro de 2001.

No primeiro semestre de 2002, a Editora Objetiva, em parceria com o Instituto Antônio Houaiss de Lexicografia, vai lançar o Dicionário de Sinônimos - atualmente em fase de elaboração.




Objetiva      Destaques      Contato      Como Comprar

editoras.com