Euteamo e suas estréias   Saiba como comprar Entre em contato com a Record Conheça alguns lançamentos da Record para saber mais sobre a Record
Compare preços
para este título
Compare preços para este título

Euteamo e suas estréias
Elisa Lucinda
Poesia   240 páginas
Formato: 18,5 x 18 cm
ISBN: 8501054445

Pesquise títulos desta editora no Mercado Livre

O espetáculo O semelhante, de Elisa Lucinda (sucesso há cinco anos no país) criou um novo espaço para a poesia. Viajando pelo Brasil, a poeta capixaba, debaixo das luzes dos refletores, dá voz e vida a seus versos, como faziam os antigos menestréis. As poesias apresentadas nos recitais foram reunidas em um livro que recebeu o mesmo título do espetáculo. Em 1999, ela volta a encantar seu público com EUTEAMO E SUAS ESTRÉIAS, seu mais novo livro de poesias. Na tentativa de definir a espontaneidade, a provocação, a carga explosiva de seus versos, ficamos com a certeza de que o talento de Elisa Lucinda não fica aprisionado nos cânones clássicos da composição poética. Ela é toda emoção.

O sucesso da poeta, comprovado nas anotações de sua agenda de viagem, começa a romper as fronteiras brasileiras. Em 1998, no 14º Festival de Poesia de Trois-Rivière, no Canadá, recebeu o apelido de Tornado Brasileiro. Ainda em maio, ela viaja para Zagreb, representando o Brasil no Festival Conversas Literárias. Há um ano, Elisa decidiu criar a Escola Lucinda de Poesia Viva. Com seus alunos, apresenta-se em diversos espaços culturais semeando a sua poesia e a de outros poetas como Manoel de Barros e Adélia Prado.

O escritor Antonio Olinto classifica como "neopagãos" os versos de Elisa Lucinda, e afirma que "sua poesia é a de plena emoção, que não se pode deixar de ler ou, se a autora estiver perto, ver e ouvir". Como afirma Alice Ruiz na apresentação do livro, "hoje, sim, o ser mulher está dito... E, bem no centro... a voz lúcida de Elisa Lucinda. Corajosa, desabrida, sem-vergonha, forte e guerreira, desvendando os mistérios do pensamento e dando um banho de sentimentos. Especialmente neste EUTEAMO E SUAS ESTRÉIAS, onde todas as declarações de amor estão presentes: pelo verbo, pelo verso, pela falta, pela presença, pela parceria, pela pátria, pela verdade, pela dúvida e pela certeza, pelo tesão."

Elisa Lucinda nasceu em Vitória (ES). Aquariana, com ascendente em Touro, é "galo" no horóscopo chinês. Mulata de olhos verdes, esguia, aos 11 anos começou a dizer versos e se apaixonou pela poesia. Diplomada em jornalismo em 1982, iniciou suas atividades no teatro. Veio para o Rio em 1986. Ingressou na Casa de Artes de Laranjeiras (CAL). Atriz de televisão, teatro e cinema, professora universitária, escritora de contos, poemas, peças teatrais e letras de música, Elisa tem feito sucesso nas várias atividades a que se dedica. Mas é a interpretação da poesia, o dizer da poesia, o lado que mais a fascina e onde tem brilhado.

No teatro, participou de Rosa, um musical brasileiro, de Domingos de Oliveira e Joaquim Assis, e Bukowski, bicho solto no mundo, adaptação de Ticiana Studart e Domingos de Oliveira. Trabalhou nos filmes O testamento do senhor Nepomuceno, de Francisco Manso, e A enxada, de Iberê Cavalcante, entre outras produções. Pelo trabalho no cinema, ganhou o prêmio de atriz-revelação no Festival do Cinema Brasileiro de 1989 e o de melhor atriz no Rio Cine Festival de 1990.

Na televisão, destacam-se suas participações nas novelas Kananga do Japão, Araponga e Sangue do meu sangue, na minissérie A escrava Anastácia e no seriado Mulher. Mas sua atuação mais freqüente é em espetáculos solo, shows, recitais e pocket-shows, em que a música e poesia são a base principal.




Record      Destaques      Contato      Como Comprar

editoras.com