África dos meus sonhos (I dreamed of Africa)   Saiba como comprar Entre em contato com a Record Conheça alguns lançamentos da Record para saber mais sobre a Record
Compare preços
para este título
Compare preços para este título

África dos meus sonhos (I dreamed of Africa)
Kuki Gallmann
Biografia   432 páginas
Tradução de Alves Calado
Formato: 14 x 21 cm
ISBN: 8501059153

Pesquise títulos desta editora no Mercado Livre

ÁFRICA DOS MEUS SONHOS, autobiografia da ambientalista Kuki Gallman, é a história verídica de uma mulher apaixonada pelo Continente Negro e pela vida selvagem, que escreveu suas memórias em homenagem às pessoas que amou e perdeu. E que agora as compartilha com os leitores com crua sinceridade.

Gallmann usa talento, simplicidade e elegância, para descrever as mais complexas e profundas emoções. Ela transforma os leitores em coadjuvantes e testemunhas de seu drama, numa narrativa que conta, com detalhes, seus mais íntimos sentimentos de perda e desespero pela morte do marido e filho em terras africanas. Kuki Gallman aborda, ainda, os perigos do privilégio colonial na África, a ganância por terras, minérios e pedras preciosas, as disputas religiosas, a matança indiscriminada de animais e o interesse desmedido pelas presas de elefantes e chifres de rinocerontes.

ÁFRICA DOS MEUS SONHOS conta a emocionante e trágica história de uma mulher européia nas savanas africanas. O livro foi lançado no exterior em 1991, alcançando a lista de mais vendidos e logo chamando a atenção dos produtores de Hollywood. O diretor Hugh Hudson se encantou pela história e a vida de Kuki virou película. Ganhou as telas do mundo inteiro com o rosto e o talento de Kim Bassinger, no papel da mulher que se mudou para um rancho na África, com o segundo marido e o filho do primeiro casamento. Após vê-los morrer enquanto estava grávida de seu segundo bebê, dessa vez uma menina , Kuki se viu sozinha num continente estranho e inóspito.

Para a autora, esse é o charme de ÁFRICA DOS MEUS SONHOS. O livro encanta justamente por ser triste e honesto. E por nos levar de volta ao continente do qual se originou a humanidade. "Sempre quis viver na África. Acho que era algo em meus genes", explica Kuki Gallmann.

Kuki Gallmann nasceu perto de Veneza e estudou ciências políticas na universidade de Pádua, na Itália. Fascinada pela África desde a infância, visitou o Quênia pela primeira vez em 1970 e voltou com seu marido e filho em 1972, dessa vez para ficar. Como tributo à memória deles, criou a Fundação Memorial Gallmann, com a função específica de construir no rancho em que vivia, em Laikipia, um programa de convivência harmoniosa entre o homem e o ambiente, através da exploração de novos meios de combinar desenvolvimento e conservação. A fundação promove e patrocina a educação de quenianos. Conservacionista atuante, em 1989 recebeu a Ordem da Arca Dourada, do Princípe Bernhard, da Holanda, pela grande e contínua contribuição para a preservação dos rinocerontes negros do Quênia e por promover trabalhos de pesquisa visando à conservação da natureza em geral, com atenção especial para os elefantes e o uso de plantas nativas para fins medicinais. Kuki mora no rancho Ol Ari Nyiro, no Quênia, com sua filha e oito cães.

"Se você ainda não leu nenhum livro este ano, leia este. É uma aquisição incrível." — Washington Post




Record      Destaques      Contato      Como Comprar

editoras.com